Arquivo da categoria: estilista

Balmain e sua história até o atual fenômeno Olivier Rousteing

A Maison Balmain, foi fundada em 1945, por Pierre Balmain, depois de trabalhar com Lucien Lelong e Molyneax, a Maison atendia ao público de extremo luxo da época.

1965 - Pierre Balmain por Reg Lancaster

1965 – Pierre Balmain por Reg Lancaster

Formado em arquitetura, Balmain costuma dizer que “criar roupas é a arquitetura do movimento”.
Pierre lançou saias acinturadas e compridas, criou roupas que chegaram a ser luxuosas demais o que atraiu admiradores da nobreza, Balmain tornou-se estilista exclusivo da Rainha Sirikit da Tailândia e vestiu diversas celebridades como Brigitte Bardot, Marlene Dietrich, Katherine e Audrey Hepburn.

Brigitte Bardor usando um modelo criado por Pierre Balmain

Brigitte Bardor usando um modelo criado por Pierre Balmain

1960 - Rainha Sirikit usando Balmain

1960 – Rainha Sirikit usando Balmain

Foi o pioneiro do prêt-à-porter, conseguiu adaptar a silhueta francesa de suas roupas para as americanas, onde abriu filiais em 1951, foi figurinista de 16 filmes e chegou até a criar uniformes para aeromoças.
Pierre sempre utilizou cores claras, peles nas extremidades das roupas, e marcou seu estilo com estolas e paletós por cima de vestidos justos.

1951 - Jeanine Holland e Pierre Balmain

1951 – Jeanine Holland e Pierre Balmain

   Ao que essa história de celebridades, marca luxuosa, holofotes se assemelha? Ao atual estilista de sua Maison.
Após a sua morte, em 1982, a Balmain passou por Erik Mortensen, seu braço direito, Oscar de la Renta por 12 anos e Christophe Decarnin de 2002 até 2011 até chegar nas mãos do atual diretor criativo: Olivier Rousteing.
   Chegamos ao foco: Olivier Rousteing.
Francês, jovem, adotado, negro, lindo, facilmente confundido com algum modelo nas diversas selfies suas que circulam com suas celebridades, amigas preferidas.

Olivier Rousteing

Olivier Rousteing

Fenômeno, talvez este seja o adjetivo adequado para Rousteing que fez da Maison Balmain e suas roupas motivo de desejo mundial, além de promover um auto-marketing incrível em seu trabalho desde 2011.
Formado pela ESMOD em 2003, começou a sua carreira como assistente de designer na Roberto Cavalli, tendo de se mudar para Itália, onde ficou por seis anos até voltar para Paris como assistente de Decarnin.
De acordo com o próprio Rousteing o seu período como assistente na Cavalli, o ensinou a ser comercial, ‘a Cavalli é um império enorme, onde você tem tudo o que quer em poucos dias’, disse Olivier. Além do comercial, a moda italiana o ensinou a ser arrojado e reativo, sobre ter de fazer muitas coleções por ano, porém que não aprendeu sobre bom gosto, Rousteing não aprovava o que Roberto Cavalli fazia, gostava mais do passado da marca.
Em 2009 Rousteing entrou para a Balmain e com 25 anos em 2011 ele assumiu a marca, como diretor-criativo.

Primeira coleção de Rousting como diretor criativo da marca, Spring Summer 2012, Olivier mixou o estilo mexicano com o glamour de Vegas

Primeira coleção de Rousting como diretor criativo da marca, Spring Summer 2012, Olivier mixou o estilo mexicano com o glamour de Vegas

Suas amizades com a realeza Holyoodiana o ajudaram a ter o status de “designer que todos querem na discagem rápida”, pessoas de fora da industria fashion começaram a prestar atenção nele, graças a sua proximidade com Kim Kardashian e Kanye West, que inclusive estrelaram uma campanha da Balmain no ano passado e sempre estão presentes na “front row” de seus desfiles.

Intitulada como

Intitulada como “Balmain Love” a campanha de menswear foi estrelada pelo casal West

Além da relação com o casal West, Rousteing tem uma proximidade com o outro lado da família: as Jenners, que também vieram a estrelar sua campanha das irmãs supermodels: Kendall, Kylie, Gigi, Bella Hadid junto com Erika e Joan Smalls.

Campanha Outono Inverno 2015 - Sisters Campaign

Campanha Outono Inverno 2015 – Sisters Campaign

Todo esse marketing que os novos rostos da grife, fora as supermodels do momento além das Victoria’s Secret Angels, Cara Delevinge, Joan Smalls, Jourdan Dunn, fez com que toda garota quisesse fazer parte do chamado “Balmain Army”. É incontável a lista de celebridades que vestem as criações de Olivier Rousteing podemos citar algumas: Jennifer Lopez, Beyoncé, Rihanna – amiga pessoal de Olivier – e Jane Fonda.
Olivier chegou a um patamar que talvez só podemos comparar com o fenômeno que Gisele é para as modelos e Testino para os fotógrafos de moda – na atualidade.

Ele sempre tem os nomes mais cobiçados desfilando em seus desfiles, depois de brilhar na semana de moda de Paris, com o desfile aberto pela brasileira Carol Ribeiro, foi a vez da sua coleção para a H&M, a colaboração mais esperada do ano “Balmain x H&M” e mais uma vez sua “army” estava completa no desfile em Nova York.


Como grande parte das roupas da Balmain, sua linha para a H&M não poderia ser diferente, muitos bordados, pérolas, o estilo que Rousteing trouxe para a Balmain, fora a sua pegada asiática em diversos bordados e estampas, porém com o mesmo ar sexy e rock de sempre.

Coleção cápsula Balmain para H&M

Coleção cápsula Balmain para H&M

Balmain x H&M

Balmain x H&M

Balmain x H&M

Balmain x H&M

Com todas as suas amizades, influências e talento indiscutível, Olivier Rousteing, assim como seus clientes, celebridades e amigos possui uma legião de 1,5 milhões de seguidores no intagram. Já a Maison para a qual trabalha possui impressionantes 2,6 milhões, fazendo da Balmain a número um das casas francesas em seguidores, sendo a única a ultrapassar o um milhão.
O talento de Rousteing é gigantesco como designer, mas é inegável o seu poder de marketing pessoal e marketing para a marca, obviamente isso fez o faturamento da maison aumentar desde que ocupou o cargo de diretor criativo e assim será enquanto Rousteing manter seu ciclo super exclusivo e feeling incrível.

1 comentário

Arquivado em alta costura, brasil, campanhas, celebridades, comércio online, desfiles, desfiles internacionais, estilista

NYFW SPRING SUMMER 2016

Hoje pelo final da manhã quando eu estava indo almoçar, recebi uma mensagem no WhatsApp. Nessa mensagem, um grande amigo, dos tempos de escola me perguntou o seguinte: “Site de pesquisas de tendências, desfiles, bom”, exatamente assim, afinal somos amigos, a formalidade não é necessária.

Em primeiro lugar, respondi o seguinte “Penso Moda Fanny Littmann”, afinal temos que fazer a propaganda do que é nosso, comentei sobre meu post de ontem e o informei sobre este post de hoje.

Obviamente, eu poderia ter citado os sites que dominam esse conteúdo, como Vogue Runway, antigo Style, Vogue Magazine, Elle UK, WWD, FFW… Esta lista imensa de informantes assíduos de moda, fora a quantidade de usuários de instagram, pinterest, twitter que eu poderia ter lhe dado.

Mas algo me chamou a atenção, ele me perguntou justamente sobre o que eu ouvi ontem “tendência”. Ontem rolando minha timeline do facebook, vi um vídeo da jornalista Gloria Kalil, falando sobre o que todos estavam ansiosos para ouvir, qual seria a nova tendência do inverno 2016.

Agora voltando do meu almoço, no caminho até em casa fiquei pensando, o que realmente é tendência?

 De acordo com o dicionário:substantivo feminino
 1. aquilo que leva alguém a seguir um determinado caminho ou a agir de certa forma; predisposição, propensão.
   “t. para o alcoolismo”
 2. disposição natural; inclinação, vocação.
   “t. para a pintura”

Sejamos realistas, cada estilista segue um caminho diferente.

Especificamente falando dos desfiles de Nova York, desta temporada, cada critico, jornalista, blogueiro, comprador, tem um gosto por determinado estilo. Há muito tempo deixou de existir apenas uma tendência, quando em num mesmo verão temos uma mulher que usa jeans rasgados com tênis vulcanizados de caixa alta ao lado de outra que está com um vestido comprido e gladiadoras, no melhor estilo que o boho pode oferecer.

A tendência tornou-se pessoal. Claro, verão é sinônimo de calor, galdiadoras, rasteiras, rasteiras com plataformas estilo creepers e sneakers! Muitos sneakers! Estamos no século da tecnologia do conforto e falando de Nova York! Estamos falando de Red Valentino a Diesel Black Gold fazendo sneakers, cada um na sua essência, mas não deixando de ir para a passarela de tênis, vemos uma forte pegada esportiva em diversos sapatos, não, não são todas as marcas que desfilaram tênis, mas a sua grande maioria possui pelo menos um modelo no mix, ah e os sapatos de salto? Continuam lá, firmes e fortes como sempre – esses nunca sairão.

Alexander Wang - Transparência, fenda, esportivo

Alexander Wang – Transparência, fenda, esportivo

Alexander Wang - Esportivo com transparência

Alexander Wang – Esportivo, transparência

Lacoste - Esportivo, laranja, sexy, sneaker

Lacoste – Esportivo, laranja, sexy, sneaker

Lacoste - Golinha em vestido vazado de pegada esportiva, sobreposto com trench de nylon

Lacoste – Golinha em vestido vazado de pegada esportiva, sobreposto com trench de nylon

Lacoste - Masculino com transparências

Lacoste – Masculino com transparências

Public School - Esportivo, recortes geométricos, transparência, acabamento em laranja na saia

Public School – Esportivo, recortes geométricos, transparência, acabamento em laranja na saia

Altuzarra - Laranja, fenda

Altuzarra – Laranja, fenda

Karen Walker - Laranja, recorte sexy

Karen Walker – Laranja, recorte sexy

Jeremy Scott - Super sexy, laranja

Jeremy Scott – Super sexy, laranja

Karen Walker - Sobreposição, laranja

Karen Walker – Sobreposição, laranja

Diesel Black Gold - Sneaker Branco

Diesel Black Gold – Sneaker Branco

Diesel Black Gold - Sneaker Yatch Branco

Diesel Black Gold – Sneaker Yatch Branco

Jonathan Simkhai - Sneaker Branco

Jonathan Simkhai – Sneaker Branco

Kate Spade - Sneaker Floral

Kate Spade – Sneaker Floral

Rag & Bone - Sneaker Branco

Rag & Bone – Sneaker Branco

Alexander Wang - Sneaker Branco

Alexander Wang – Sneaker Branco

Givenchy - Chanel, esportivo, com cadarço

Givenchy – Chanel, esportivo, com cadarço

Givenchy - Chanel, esportivo, com cadarço

Givenchy – Chanel, esportivo, com cadarço

Alexander Wang - Sandália com sola reta

Alexander Wang – Sandália com sola reta

Red Valentino - Transparência e sneaker off-white

Red Valentino – Transparência e sneaker off-white

Rag & Bone - Gladiadora, de sola reta

Rag & Bone – Gladiadora, de sola reta

Vera Wang - Clog, sola tratorada branca

Vera Wang – Clog, sola tratorada branca

Vemos muito preto como sempre, ele está presente, no verão, na primavera, no inverno, no outono, no verão de novo… Assim como o branco, mas falando de verão acho que chega a ser engraçado falar de florais, florais no verão é quase uma obrigação. Há uma grande ‘pegada’ para os tons mais abertos como laranjas, vermelhos mais vivos e amarelos, muitos recortes nas roupas, geométricos e aberturas que carregam um ar mais sexy para a mulher. Ombros a mostra e terrosos. Metalizados como specchio no clássico modelo rasteira da Prada. Vale de cada um mixar essas informações da melhor maneira.

Não posso finalizar o post de outra forma, senão, falando da tendência tênis branco.

Desde de 1969 a percursora do tênis branco, Adidas, fez milhares de fãs de seu clássico do basquete, o Adidas Superstar. No ano passado, sua presença é mais gritante, vê-se uma febre dos tênis brancos dominando as ruas das cidades mais importantes do mundo da moda, para você meu caro, que está sedento pela tal tendência do momento, aposte nesta: tênis branco. Seja ele o Stan Smith, o Adidas Superstar, o Alexander Wang da temporada ou o Rag & Bone, mas lembre-se: o Superstar realmente é um SuperStar. Inspire-se!!!

Deixe um comentário

Arquivado em calçados, calçados masculinos, comportamento, desfiles, desfiles internacionais, designers, estilista

Raf Simons, Suzy Menkes e STREETSTYLE: NYFW SPRING-SUMMER 2016

  Desculpem a demora, o post do dia ficou para a noite. Na realidade, hoje foi um dia em que pensei muito sobre o que postar, procurei novidades, andei em círculos e digamos que nada poderá chegar ao nível da notícia mais bombástica – e triste – da semana passada, a saída de Raf Simons da Christian Dior.

  Talvez a semana tenha começado com um buraco no centro do Fashion World, depois da matéria de Suzy Menkes, os compartilhamentos dela, fiquei pensando muito se falaria disso ou não. Resposta: impossível não comentar sobre isso.

  Mas onde isso se relaciona com Street Style, Veronique? A saída de Raf Simons em si, nada, mas o texto de Menkes sim.

  A jornalista deu ênfase para as redes sociais, a sua contribuição para o aceleramento da informação e consequentemente  o que elas fizeram com o setor de moda: o setor inteiro mudar o seu calendário mais uma vez.

  O streetstyle é postado instantaneamente. Chegamos ao momento que o famoso ‘Miojo’ demora. Postar uma foto no Instagram, fazer um painel no Pinterest, escrever um texto a la Clarice Lispector no Facebook, fazer um Big Brother da sua vida pessoal, profissional, total no Snapchat se tornou prioridade e mais rápido do que fazer funções que antigamente eram as mais fáceis, talvez nem isso, talvez a internet, a rede tenha se tornado a prioridade na vida de milhões de pessoas.

  Mas Veronique, porque o streetstyle? Porque o Streetstyle virou vitrine, virou dinheiro, virou desejo, é trend, é glam, é top.

  Como não gosto do título “melhores looks de street style”, apenas dou ênfase as fotos e aos meus looks preferidos. Bem particular, afinal todos temos gostos diversos e é isso que faz a moda linda do jeito que é.

IMG_4369 IMG_4368 IMG_4367 IMG_4366 IMG_4365 IMG_4364 IMG_4363 IMG_4362 IMG_4361 IMG_4360 IMG_4359 IMG_4358 IMG_4357 IMG_4356 IMG_4354 IMG_4353 IMG_4352 IMG_4351 IMG_4350 IMG_4349 IMG_4348 IMG_4347 IMG_4346 IMG_4345 IMG_4344

Deixe um comentário

Arquivado em alta costura, beleza, celebridades, comércio online, designers, estilista

Saint Laurent – Surf Sneaker

Saint Lauren - Surf Sneaker

Depois de um editorial maravilhoso para a Sense Magazine, um desfile incrível na PFW, onde Hedi Slimane introduziu botas de chuva na passarela, chegou a vez dos sneakers parte da Surf Sound Collection, de Saint Laurent.

Saint Lauren - Surf Sneaker

Saint Laurent – Surf Sneaker

Uma coleção desenhada em Los Angeles que oferece sneakers em off-white com cano médio ou baixo, montada em couro de bezerro antigo ou lona de algodão sob uma sola vulcanizada com o detalhe – cereja do bolo – na assinatura Saint Laurent Paris em alto-relevo, para finalizar. Fora isso, cada par, além de conter o seu cadarço, vem com mais um par de cadarços.

Saint Lauren - Surf Sneaker

Saint Laurent – Surf Sneaker

Ainda não se sabe ao certo a data de lançamento, mas sabemos que o preço do Surf Sneaker iniciará em $395.

Saint Laurent 1

Saint Laurent – Surf Sneaker

Saint Lauren - Surf Sneaker

Saint Laurent – Surf Sneaker

Saint Lauren - Surf Sneaker

Saint Laurent – Surf Sneaker

Deixe um comentário

Arquivado em calçados, calçados masculinos, desfiles, desfiles internacionais, desfiles masculinos, designers, editoriais, estilista

BALMAIN INVERNO 2014 SANDÁLIA: RESINA DE TARTARUGA

balmain_women_precollection_aw1314_22_377233830_north_545x

Casacos kimonos bordados com  lantejoulas em escala, cintos obi, vestidos mosaico de couro marrom assim começa a coleção do Preview Outono-Inverno 2013/14 Balmain.

Olivier Rouesteing diretor artístico da BALMAIN,  foi inspirado na extravagância de Diana Vreeland e trajes tradicionais asiáticos dos tempos imperiais.

balmain_1507_645683368_north_545x

As sandálias para usar com  vestido de noite em cetim preto tem  vivo na borda dourada e, resina de mármore tartaruga chamada  pelo singelo nome de Império Celestial, este nome é uma alegoria aos looks  “China Girl”, tão em voga em alguns desfiles da próxima temporada.

Estas sandálias de  cetim e resina de tartaruga já estão a venda, Balmain , 990 euros, e como sempre o diretor artístico promete para os desfiles que começam em setembro para o Inverno 2014/15 Brasil.

Deixe um comentário

Arquivado em calçados, desfiles internacionais, estilista, Fall 2013/14, inverno 2014

PRISÃO PARA DOLCE & GABANNA

Os estilistas italianos Domenico Dolce e Stefano Gabbana, da grife Dolce & Gabbana, foram condenados nesta quarta, na Itália, a um ano e oito meses de prisão sob a acusação de evasão fiscal de cerca de 1 bilhão de euros. A decisão foi tomada por um tribunal de primeira instância de Milão e  cabe recurso.

ITALY-FASHION-TRIAL-DOLCEGABBANA-FRAUD-FILES

Uma investigação realizada entre 2007 e 2010 pelas autoridades italianas aponta que a dupla transferiu a sede da empresa para Luxemburgo a fim de escapar do fisco italiano. Segundo os promotores, os estilistas venderam as marcas D&G e Dolce&Gabbana para a empresa de fachada Gado, criada em 2004, no paraíso fiscal.  A Gado era 80% controlada pela D&G, que por sua vez pertencia 50% cada um da dupla.

Além dos dois estilistas, a Justiça condenou o irmão de Domenico Dolce, Alfonso, e outros três dirigentes da empresa a penas inferiores a dois anos, convertidos em liberdade condicional, e absolveu um quinto acusado, Antoine Noella.

A Dolce e Gabbana, fundada em 1985, emprega mais de 3.000 pessoas, tem 250 pontos de venda em 40 países e teve um volume de negócios de cerca de 1 bilhão de euros no exercício 2011/2012.

Deixe um comentário

Arquivado em estilista, negócios

GALLIANO NA PARSONS?

No início dessa semana, a Parsons School of Design divulgou um curso de quatro dias ministradas por John Galliano, chamado Show Me Emotion, com o intuito de passar a “intensa pressão de manter um papel relevante no mundo do design”.

galliano

Porém, a notícia não foi bem recebida pelos alunos da universidade, devido as declarações anti-semitas do estilista proferidas em 2011, que custaram seus cargos na Dior e na grife que leva seu próprio nome. Inclusive, hoje, os estudantes lançaram uma petição online para que as aulas sejam canceladas.

1 comentário

Arquivado em cursos, designers, estilista