PRISÃO PARA DOLCE & GABANNA

Os estilistas italianos Domenico Dolce e Stefano Gabbana, da grife Dolce & Gabbana, foram condenados nesta quarta, na Itália, a um ano e oito meses de prisão sob a acusação de evasão fiscal de cerca de 1 bilhão de euros. A decisão foi tomada por um tribunal de primeira instância de Milão e  cabe recurso.

ITALY-FASHION-TRIAL-DOLCEGABBANA-FRAUD-FILES

Uma investigação realizada entre 2007 e 2010 pelas autoridades italianas aponta que a dupla transferiu a sede da empresa para Luxemburgo a fim de escapar do fisco italiano. Segundo os promotores, os estilistas venderam as marcas D&G e Dolce&Gabbana para a empresa de fachada Gado, criada em 2004, no paraíso fiscal.  A Gado era 80% controlada pela D&G, que por sua vez pertencia 50% cada um da dupla.

Além dos dois estilistas, a Justiça condenou o irmão de Domenico Dolce, Alfonso, e outros três dirigentes da empresa a penas inferiores a dois anos, convertidos em liberdade condicional, e absolveu um quinto acusado, Antoine Noella.

A Dolce e Gabbana, fundada em 1985, emprega mais de 3.000 pessoas, tem 250 pontos de venda em 40 países e teve um volume de negócios de cerca de 1 bilhão de euros no exercício 2011/2012.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em estilista, negócios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s