Dior Verão 2013 e a tão esperada estréia de Raf Simons

Todos esperavam ansiosamente pela estréia de Raf Simons na Dior – e sua primeira coleção ready-to-wear para a Maison francesa desde a sua nomeação em abril.

Raf Simons estava anteriormente no comando da Jil Sander (que voltou a ter a fundadora da marca, a própria Jil Sander, como diretora criativa). Ele saiu, ela voltou e ele se mudou para a casa Dior.

O dia da apresentação da coleção pret-à-porter de Simons para a Dior não foi muito diferente do que acordar no dia de Natal: todos na expectativa e animados para ver o que o estilista belga, ex Jil Sander, tinha na manga, assim como se espera ansiosamente pelo presente que está debaixo da arvore.

O desfile começou com uma série de casacos smoking pretos requintados (parecendo um tanto repetitivos), lenços (fitas) coloridos amarrados no pescoço – um preto, um rosa e um vermelho. Simons trouxe a alfaiataria total black de cara nova para a marca.

Os casacos se transformaram em vestidos, foi como se a modelagem deles tivesse sido alongada, podendo ser usados de dia ou a noite.

Os vestidos de festa tinham a cintura mais baixa e saias volumosas sendo estas feitas em material iridescente e com flores estampadas. A parte superior destes vestidos era preta.

Havia também vestidos listrados preto e rosa; curtos; em camadas de néon; com pregas; e aqueles que se agarram ao corpo com sobreposições de chiffon ou tule.

Feita por um estilista que tem como principal característica o minimalismo e que veio de uma marca onde o minimalismo impera, a cintura marcada do New Look de 1947 de Christian Dior aparece leve, assim como os volumes das saias, dando a vez para os vestidos paletós, o comprimento mini e os shortinhos. Os shortinhos nesta coleção são usados com blusas compridas super coloridas.

A cartela de cores fica entre cores ácidas e brilhantes e o preto.

Os calçados variam entre sandálias, escarpins e chanels de salto alto fino e curvo, preto liso, metalizados e em animal print. Simons brincou com os chanels trazendo um pé diferente do outro, mas sem perder a harmonia.

As bolsas aparecem em modelagens já existentes em sua maioria, porem em cores pastel, preto, pele de cobra e croco.

Alguns definem a coleção como algo “lindo, estranho e incomum”.

De acordo com as notas do show – e com as próprias palavras de Raf simons – só existe uma palavra para descrever esta nova era Dior: liberdade.

Há quem diga que Simons foi uma escolha muito boa para a Dior. Será?

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em bolsas, calçados, desfiles, desfiles internacionais, Spring 2013, Verão 2013, Verão 2013/14

2 Respostas para “Dior Verão 2013 e a tão esperada estréia de Raf Simons

  1. Pingback: Christian Dior Alta-Costura Verão 2013 | Penso Moda Fanny Littmann

  2. Pingback: Vitrines Internacionais Verão 2013: Prada | Penso Moda Fanny Littmann

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s