Alexander Wang Verão 2013 – Impossível não falar!

“Qualquer um pode ficar superarrumado e glamuroso, mas é a forma como as pessoas se vestem no cotidiano que as torna realmente intrigantes.”

Com esta frase fica claro que Alexander Wang, o queridinho da moda americana e do mundo da moda sabe aonde quer ir,  e sempre teve foco, a frase já é uma referência clara para dominar o mundo das vendas e claro,  das trendsetters, editoras de moda, compradoras dos melhores sites, lojas e magazines.

Primeira loja 2011 Soho, NY

Americano de origem chinesa tem em seu DNA o comprometimento ao objetivo, nada menos que a combinação: trabalho árduo + ser o melhor.

Aos 18 anos sai de sua cidade natal São Franciso vai para NY estudar na Parsons e já no segundo ano na Big Apple apresenta sua coleção fundamentada no tricô.

Seu negócio cresce ano após ano, sua primeira grande coleção acontece em 2007  e já em 2008, é eleito o estilista revelação pelo  CFDA / Vogue Fashion Fund  uma honra acompanhada por um prêmio de US $ 200.000 para expandir sua empresa. De lá para cá  não  para de crescer, se em 2007 tinha 60 pontos de venda , hoje conta com 500 pontos de venda no mundo,  em 2011 abriu sua primeira loja no Soho, tem um loft de 2 milhões de dólares no bairro  Tribeca, e  já chamou a atenção do maior grupo de luxo mundial, o Louis Vuitton Moet Hennessy (LVMH) , e sim, também tem uma ação judicial de 50 milhões de reais onde 30 ex- funcionários alegam trabalho escravo.

Wang completará 29 anos dia 26 de dezembro deste ano, definitivamente seu negócio tem um crescimento meteórico e familiar, a mãe é a ceo  e o  irmão, braço direito em tudo.

Quem me vê falar pensa talvez que sou amiga, admiradora ou sei lá o que de Wang, não é nada disso sou uma pesquisadora, que adora ouvir boas histórias no setor que escolhi como profissão. Principalmente boas histórias de negócios.

Alexander Wang tinha que ser observado sim , desde o seu começo pois era o estilista certo, na hora certa tendo a ascensão do seu negócio como um foguete. Sua marca incorpora o  estilo americano da casualidade minimalista e esportiva, tudo numa clara inspiração  aos anos 90, mixando a fluidez da elegância francesa, com a pegada grunge com  leve  acabamento desleixado, over-size,e  sim, Lagerferd e Louboutin, existe elegância com conforto tanto na roupa como em bolsas, e  Wang também tenta conforto em seus calçados. Vale lembrar que dentre os novos: Jason Wu, Derek Lim, etc, este estilista sempre teve uma preocupação igualitária com suas linhas de roupas, calçados e bolsas.

Bom acho que agora fica claro meu respeito a Alexander Wang e seu negócio para falar sobre a sua coleção Verão 2013 desfilada no sabádo 08.09 em NY.

Tudo começou com a seguinte declaração: “Nós solicitamos que você se abstenha de utilizar a fotografia com flash”, uma voz anunciou pelo alto-falante antes do início do show de Alexander Wang. “Isso inclui telefones celulares.”

Preto em duas texturas

Branco e a revelação da camisaria

Nude e a profusão dos couros e do algodão.

Preto & Prata

A coleção verão 2013 de acordo com as declarações do  estilista sai da austeridade desfilada na última temporada para uma experiência com volumes e peças separadas. Sua coleção tem uma cartela de cores caracteristica de uma marca americana, clean e minimalista: preto, branco, nude e prata. Sua modelagem continua solta e com base na camisa, no vestido camisa, no short e na parka , dna sportwear sempre.

O mix de tecidos e texturas faz a diferença: algodão, tricô super torcido, cobra, croco, zebra, girafa, couro, metalizado, specchio, seda.

Tricô moulage torcido

Couro

Couro liso, couro cobra, algodão e o método Tron-like com rolotês mignon de couro

Croco, zebra, malha e cinzas

A coleção é uma síntese da nova desconstrução, onde a modelagem diária usa do artificio dos recortes geométricos para fatiar  a peça, dando o exato desing de roupas, peças que flutuam. Esta técnica foi extraída a exaustão na coleção de Wang, os recortes eram unidos  por  rolotês mignon de tecido, ou na sobreposição construída com base  transparente ou por inúmeros fios de nylon, fios de pescaria. O estilista chama o método de Tron-like e a Vogue UK de método fetchingly.

Liberty Ross modelo e celebrity do momento com lindo pull e saia com listras com efeito de flutuar em linhas zebras e a parka magnifica no detalhe.

Recortes na bota e recortes flutuantes nos vestidos com o método Tron-like

Nos pés os recortes continuam em uma versão de bota com tiras unidas na parte traseira e uma nova versão gladiadora longa com apenas quatro tiras. O salto é largo e geométrico retangular.

Bota tiras laminadas, clutch estruturada e bolsa rede, acessórios sempre em destaque no desfile

Sandália gladiadora quatro tiras alta specchio prata e de plástico branca.

Desde o último desfile o encerramento sempre tem uma surpresa e neste foi a vez da escuridão revelar o efeito reflexivo ou refletivo como queiram em tons de amarelo e branco graças a luz negra. Emblemático e pontual o desfile, deu seu recado novamente em dose dupla, fez o show e sim irá vender muito essa coleção, isso quem diz não sou eu e sim, os compradores presentes e o buxixo das compras pós desfile.

Luz negra e efeito refletivo para encerrar o desfile

Aqui agora vem as minhas considerações e coincidências de alguns conceitos da moda mundial:

Alexandre Herchcovitch fez o mesmo encerramento com luz negra e tiras refletivas em seu desfile Verão 2001.

Herchcovitch verão 2001 – Wang Verão 2013

Vestidos com fendas e recortes que flutuam costurados com fios de nylon Jotta Sybbalena fez em seu desfile de Verão 2001.

Camisa com estampa abstrata animal print a Ellus fez em seu desfile de verão 2013 deste ano em junho.

Wang Verão 2013 08.09 / Ellus Verão 2013 12.06

As sandálias da coleção não calçam e são fixadas por fitas adesivas numa clara noção de falta de estrutura do calçado.

Sandálias sem calce e fixada na panturrilha com fita dupla face.

Acredito na moda do vestuário como catalizador do desejo do vestir de toda consumidora da atualidade, por isso sei e tenho plena consideração aos que já fizeram com tanta antecedência os itens de sucesso em seus desfiles e que agora despertam também no desfile de Alexander Wang.

Nesse emaranhado de coincidências, cópias, inspired, sandálias e calçados que não calçam no desfile, vemos apenas as consequências, o livre-arbítrio das informações, algo em que  todos temos a ganhar e não a perder.

Vamos ganhar sempre, pois o fato de existirmos como industria é a capacidade única e fundamental de servir a todas e todos  consumidores que nos compram independente do seu poder financeiro, desejam o must have da temporada e assim, construímos o vestir feliz, sim, sabe aquela  felicidade da vida por estar usando Wang ou  Herchcovitch ou  Ellus, ou melhor ainda os três juntos, quem sabe?!!!.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em bolsas, calçados, desfiles, desfiles internacionais, Spring 2013, Verão 2013

2 Respostas para “Alexander Wang Verão 2013 – Impossível não falar!

  1. Pingback: Alexander Wang: novo diretor criativo da Balenciaga | Penso Moda Fanny Littmann

  2. Lorene

    achei lindissíma sua coleção mas ostaria de comprar a sandália branca onde encontro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s